Pensar!

Sinto o calor dos dias frios,
o frescor do tempo seco.
Desejo e não desejo esse arrepio.
Cheio de um vazio que julgo conhecer,
mas desconheço.
Ouço minha fala no silêncio.
O caminho largo e estreito vem me confrontar.
Na mente, a explosão do monstro Medo
fazem meu corpo se aquietar em gritar.
Quero pensar e apenas não pensar.